Super Smash Bros Brawl

Existem jogos que revolucionam, que criam tendência. A Nintendo é fera nisso. Se você analisar bem, mesmo o Nintendo 64 não tendo sido o sucesso que poderia (a velha história dos Cartuchos X CDs, da entrada da Sony, etc), ele deixou um legado que não tem preço. Um exemplo é a mecânica de aventura tridimensional de The Legend of Zelda: Ocarina of Time. Outro é Super Smash Bros.

A ideia foi bem infantil: vamos juntar os personagens da Nintendo - de diversos jogos - em um só jogo de pancadaria! Por que infantil? Porque uma criança normal não se importa que o Mario, o Ben 10, o Batman e Bob Esponja não existam em um mesmo mundo. Se ela tem bonequinho dos quatro, ela brinca de boa com os quatro numa história só! Então no Super Smash Bros temos personagens tão distantes quanto Mario, Pikachu e Link, lutando em cenários dos vários jogos de seus próprios mundos.

Como algo infantil, o jogo teria que trazer uma mecânica bacana, se levando menos a sério do que os jogos de luta habituais. Tinha que ser divertido. Então vamos rever os golpes. Pra que aquelas combinações malucas de girar o direcional até a morte e apertar vários botões? De que controles um jogo de luta precisa? Resposta: movimento, pulo, agachar, agarrar, defesa, golpe simples e golpe especial. Só. Em Super Smash Bros, há dois botões de golpes: um para golpe simples outro para especial. Se o botão é apertado quando o personagem está no ar ou em combinação com alguma direção (direcional para baixo, para frente ou para cima), um novo golpe aparece. Todos os personagens funcionam assim, mudando apenas os golpes (principalmente os especiais). Isso simplifica muito as coisas.

Uma das coisas mais divertidas em jogos como Mario são as famosas Power-ups, os itens. Então por que não botá-los no jogo também? Feito! Você encontra desde cogumelos até pistolas laser e sabres de luz, além da temível marreta (aquela que o Mario usava no Donkey Kong, lembra?). Ah, e tem o globo com o símbolo do jogo, a smash ball, que quando é quebrado libera um super-especial.

Não é divertido o bastante? Ah, então vamos colocar quatro lutadores de uma vez na tela, na maior pancadaria! Bagunçado e divertido! Ah, mas quando a gente perder vai ter que esperar a luta acabar pra jogar de novo... Não! A contagem não é feita com uma barra de vida como nos jogos de luta tradicionais, mas com uma porcentagem que aumenta a cada golpe recebido (é como se fosse a chance de você voar/perder-uma-vida em um único golpe). Quando você perde, você é arremessado para longe do cenário e reaparece no centro. Ganha quem arrancou mais vidas de adversários. Simples e sem filas de espera.

Parece bacana? E se eu disser que esses elementos estavam no primeiro Super Smash Bros, ainda para Nitnendo 64?

O Super Smash Bros Brawl, terceiro jogo da franquia, consegue ser ainda mais incrível. Além do visual excelente (Wii não é full-HD, mas o jogo é muito bonito), há muitos lutadores e muitos troféus e prêmios na forma de músicas de trilha sonora de uma infinidade de jogos. Temos o treinador pokémon, que joga com Bulbasauro, Wartortle e Charizard; temos os lutadores Pikachu e Lucario; temos Fox e Falcon do Starfox; Zelda, Link, Olimar (Pikimin)... Temos o divertidíssimo Mr Game & Watch! E os convidados especiais Snake (Metal Gear Solid) e Sonic! Esqueci algum? Com certeza! A lista de lutadores é enorme.

Tá, mas ainda não acabou! No Brawl, a Nintendo provou que sua mecânica de combates funciona muito bem no estilo Beat 'em up. O modo história do jogo é bem longo e, como todo o restante, divertido pra caramba! Permite dois jogadores nesse modo. A história é intercalada por cutscenes curtas, narrando muito bem a história sem qualquer diálogo! Nenhum texto. Bastam expressões corporais e gestos dos personagens para ficarmos por dentro de todos os acontecimentos e vibrarmos com o enredo feito por Kazushige Nojima, escritor da série Final Fantasy.

É, não preciso dizer que esse jogo é indispensável para quem tem um Wii. Enquanto a Sony mais uma vez copia a Nintendo, com seu All Star Battle Royale, acredito que todos os que jogaram o Super Smash Bros Brawl estão ansiosos para ver o que a empresa do Mario está aprontando para trazer a franquia pro 3DS e o Wii U. Resta aguardar.

O jogo está por 29.50 dólares no eStarland.

Special: 
Avalie: 
Average: 5 (1 vote)

Comentar