Nelson da Rabeca

No último sábado fui a Marechal Deodoro exclusivamente para visitar o Nelson da Rabeca. Coisa de doido mesmo. Não o conhecia pessoalmente, ele não sabia que eu iria e nem eu sabia se ele estava ou não em casa. Tentei até montar um grupo de viagem, mas o pessoal desistiu e terminei indo sozinho.

Rabeca, para quem não sabe, é um instrumento parecido com o violino. Na verdade, o violino veio da rabeca. As diferenças incluem o timbre, o fato de a rabeca ser artesanal e o modo de tocar.

Já o Nelson da Rabeca é um gênio em sua simplicidade. Foi cortador de cana de açúcar e começou a tocar rabeca apenas depois dos 50 anos. Completa 80 este ano e reúne dois enormes talentos: é considerado um dos maiores tocadores de rabeca do Brasil e o melhor criador de rabecas.

Além de andar pela antiga capital de Alagoas, cidade que eu ainda não conhecia, tive o prazer de conversar com Nelson e sua esposa, que me receberam muito bem em casa. Ele tem um grupo que se apresenta em todo o Brasil e suas rabecas são encomendadas até mesmo do exterior.

Comprei uma rabeca a ele e falta apenas aprender a tocar. Mas o mestre Nelson já disse que não tem dificuldade não, é só se dedicar: "ninguém me ensinou não. A rabeca foi que me ensinou a tocar".

Ele também tocou um pouquinho lá pra eu ver. Foi muito bom conhecê-lo. Ainda vou visitá-lo de novo depois, qualquer dia.

Fato curioso é que ele também curte chapéu e também tem um fedora preto. ;-)

Special: 
Avalie: 
No votes yet

Comentar