Mapas do Acaso - 45 variações sobre um mesmo tema, de Humberto Gessinger

Mapas do Acaso, capa do livro de Humberto Gessinger

Engenheiros do Hawaii é uma banda que dividia opiniões. Muitos os criticavam e outros tantos os adoravam. Quem gostava (e gosta) dos Engenheiros do Hawaii certamente curtia/curte a mente do seu líder Humberto Gessinger, sua forma de ver o mundo, de sintetizar conceitos, transformando elementos um tanto obscuros em cultura pop e "filosofia fast-food".

Engenheiros do Hawaii acabou, mas o trabalho de Humberto continua. Primeiro, no âmbito musical, com o duo Pouca Vogal, onde divide o palco com o também talentoso Duca Leindecker. Depois, no âmbito literário. O livro Pra Ser Sincero - 123 variações sobre um mesmo tema traz uma biografia sua e da banda (mais da banda do que sua), mostrando uma visão interessante de tudo isso, muito bom para os fãs.

Depois veio o livro Mapas do Acaso. Este já não é mais tão biográfico quanto o outro. Assim como o anterior, toma emprestado o título de uma de suas músicas mas honra bem ao título. Mapas do Acaso é como um blog. Um conjunto de artigos não tão extensos, feitos por um cara que entende do Pop dos anos 80, mas não se dobrou ao lugar comum. Um cara que preferiu se recriar depois do fim de uma banda que durou 23 anos. Quando poderia simplesmente parar ou continuar se sustentando por shows repetecos, financiados por seus fãs de todo o país, preferiu o caminho arriscado de um duo "acústico" onde os dois tocam vários instrumentos e cantam. E com músicas novas! Como o Duca vinha de uma outra banda gaúcha de rock, decidiram que 1/3 do repertório seria de músicas dos Engenheiros, 1/3 de músicas do Cidadão Quem e 1/3 de músicas inéditas, do Pouca Vogal mesmo.

Mapas do Acaso - 45 variaões sobre um mesmo tema traz várias "notas mentais para uma próxima vida", filosofando sobre o dia a dia (o que a meu ver ele sempre fez muito bem) e algumas republicações de artigos que saíram há muitos anos para públicos mais restritos geograficamente, como o artigo publicado em 1990 no Jornal do Brasil, onde ele falou sobre sua viagem para shows em Moscou no declínio da Guerra Fria.

Ah, tanto o Pra Ser Sincero quanto o Mapas do Acaso trazerm metade do livro composta de letras de Humberto, algumas com explicações e curiosidades interessantes. Mapas do Acaso chega a trazer algumas folhas escaneadas de um caderno, onde podemos ver músicas que nunca foram gravadas mas que renderam versos, que foram reaproveitados em músicas de sucesso.

Enfim, é um livro que eu recomendo. Sinceramente gostei bem mais do Mapas do Acaso do que do anterior e já estou ansioso pelo próximo: Nas Entrelinhas do Horizonte.

Special: 
Avalie: 
No votes yet

Comentários

imagem de lyzandra ap borin

O maximo

Comentar