A História dos Games

Eu acompanhei a guerra dos games de 8 bits. Naquele tempo eu comprava revistas de videogame e tudo o mais. Foi naquele tempo que passei a admirar muito a Nintendo. Os jogos dela sempre eram mais divertidos. Era interessante a luta contra a SEGA. Nos 8 bits, a Nintendo saiu na frente e, quando a SEGA chegou com seu Master System, o mercado já estava tomado. Sem saída, a SEGA acelerou o mundo dos consoles de 16 bits, lançando seu revolucionário Mega Drive (ou Genesis). A Nintendo aproveitou o tempo extra e acabou com a alegria da concorrente, lançando seu Super Nintendo Enterteinment System.

Quem está chegando agora pode estranhar. "SEGA? Como assim? Como é isso?" Havia apenas esses dois grandes fabricantes de videogames naquele tempo pós-Atari: SEGA e Nintendo. As duas brigaram nos consoles de 8 e 16 bits... E nos portáteis também. A SEGA tinha o seu Game Gear, colorido, para combater com o Gambe Boy, que era preto e branco. O Game Boy também ganhava. O mercado de games mudou mais, aproximando-se do que temos hoje, depois do SEGA-CD.

Sem ter como derrubar o Super Nintendo, a SEGA resolveu dar um plus ao seu Mega Drive. Elaborou e lançou o SEGA-CD, um equipamento que seria acoplado ao Mega Drive, aumentando seu poder de fogo e aceitando, além disso, jogos em formato de CD-ROM ao invés de cartucho. Uma jogada ousada, mas que aparentemente não deu tão certo assim. Talvez por ter ficado muito caro e tudo isso ser muito novo naquele tempo. Fato é que a Nintendo se preocupou e planejou criar um acessório similar para o seu Super Nintendo. Não quis fazer sozinha, desta vez. Ela foi atrás de quem mais entendia de tecnologia de CD na época. Ela procurou a Sony.

Quando o acessório estava pronto, por não entrar em acordo com a divisão de lucros proposta, a Nintendo simplesmente desistiu e procurou a Philips. Também não deu certo e com o tempo a Nintendo parece ter chegado à conclusão de que CDs não eram divertidos, pois acrescentavam um irritante tempo de leitura. Cartuchos não tinham aquele "Loading...". Tanto é que o próximo console da Nintendo - o Nintendo 64 - funcionaria a base de cartuchos.

A Sony não quis jogar todo o esforço fora. Já tinham trabalhado muito naquilo e sabiam que o que tinham nas mãos era muito bom. Então o modificaram para que funcionasse de maneira independente, como um console. Assim nasceu o Playstation.

A Sony veio e foi tomando aos poucos todo o mercado de games, até o Playstation 2. A SEGA continuou tentando mais umas rodadas, até que praticamente sumiu do mundo dos consoles (embora ainda crie jogos), enquanto a Nintendo reduziu sua influência a números bastante discretos, por vários anos. Até voltar de Wii e Nintendo DS, mas este é assunto para um post futuro... :-)

Atualização: incorporando observações de Elio Gavlinski.

Special: 
Avalie: 
Average: 5 (1 vote)

Comentários

imagem de Elio Gavlinski

A Nintendo cancelou a parceria com a Sony porque eles não chegaram a um acordo sobre a participação nos lucros, e passou a negociar com a Philips (http://en.wikipedia.org/wiki/PlayStation).A SEGA ainda demorou para sumir. Depois do SEGA CD ela ainda lançou o Saturn e o Dreamcast, sendo este último o primeiro a ter jogos online, e o 8º melhor videogame de todos os tempos segundo a IGN (http://www.ign.com/top-25-consoles/8.html). E nem assim ela sumiu, só desistiu de fabricar consoles.A Sony só "tomou o mercado" mesmo com o PlayStation 2. Hoje em dia não temos mais nenhuma empresa dominante. A Microsoft com o Xbox 360 é uma das que está mais na frente.Veremos muitas mudanças nos próximos anos, espero que para melhor, no sentido de reviver a nostalgia da época de ouro dos 8 bits.

imagem de bardo

Grande Chocobo! É isso aí! Boas informações complementares! Vou alterar mais tarde para atualizar o artigo.

Valeu!

[]s

imagem de Mário RPG

o mega driver era foda demais bicho... muito bom, jogar sonic era viajar pra outro mundo...kkkkkkkkk .... bom demais.

gunstar heroes, f12, alien 3 eram os melhores jogos da época pra min... kkkkkkkkkkkk

Comentar