Virtualmente

Ele entra na casa sem teto
Como um inseto atordoado
É incerto, porém alado
Segue torto um caminho reto

Ele entra na casa, deserto
E pisa o morto gramado
E visa o quarto molhado
De onde cada vez mais perto

Distância, não se sabe ao certo
Vencida por seu forte brado
De cristalina água coberto

Um globo de luz ilustrado
O toca, um portal aberto
Ao tocar, um mortal sugado

Avalie: 
No votes yet

Comentar