Traição sob o manto da noite

No frio da noite, sob o firmamentoBala de Fuzil
Ele segura a espada firmemente
E se levanta dentre a sua gente
E segue para seu ouro nojento

E com o ouro passa a andar lento
E vê nesse seu ato algo excelente
E já bem perto da saída ele sente
Que conseguirá escapar ao vento

Logo após demorado momento
De querer tentar, ele finalmente
Consegue abandonar o acampamento

Quem hoje trai quem o segue fielmente
Ele os trouxe para esse movimento
Hoje ele planta uma podre semente

-- Cárlisson Galdino

Engenho: 
Special: 
Avalie: 
No votes yet

Comentar