Sina

Mais uma vez você diz que acabou
Mas sei que volta na próxima esquina
É o mesmo Sol sobre nossas cabeças
E a mesma história, esta é nossa sina

E até lá tento sobreviver
Às sombras que saltam à minha frente
Elas dizem: preciso de você
Sei que concordo: os postes não mentem

Nosso sofá reclama a sua falta
E as horas nem passam mais por aqui
Mas ainda sinto seu cheiro na casa
Como um fantasma, um lindo dejavú

Você não atende uma ligação
Mas nossa história sempre foi assim
Sempre termina por qualquer razão
Mas recomeça quando chega ao fim

-- Cárlisson Galdino

Engenho: 
Avalie: 
Average: 3.7 (7 votes)

Comentar