Duas Águias

A águia negra vê a águia branca vindoAs Asas da Águia
Mergulha do alto num mergulho lindo
E quando ela cai, o grande esplendor
A águia negra voa bem mais que um condor

Com fervor a águia negra a alcança
Impedindo a queda, nasce uma esperança
A águia branca vive, embora cansada
Tão bela, tal cena parece encenada

A águia negra a toma, com todo o cuidado
Todo o mal que havia, bem antes herdado
No exato momento se desintegrava

A águia dona d'olhos tão sublimes pega
A águia negra voa, pra longe a carrega
Pois achou a vida que ela procurava

-- Cárlisson Galdino

Avalie: 
No votes yet

Comentar