A Dama da Espiral de Fogo

De fogo, uma bela espiralLágrima Lunar
Envolve o corpo tão bonito
Da bela dama divinal
Que, de surpresa, solta um grito

Bela na altura e no semblante
Como imortal da Grécia Antiga
Desnuda sob o inflamante
Espirro da antiga viga

A viga de chamas inflama
Os olhos da divina dama
Ao lado nesse estranho solo

Quando entre essas chamas enxerga
Sem relutar ela se entrega
Aos braços do divino Apolo

-- Cárlisson Galdino

Special: 
Avalie: 
Average: 4.5 (2 votes)

Comentar