A Bala que Trai

Muitos matou com uma arma tão podreBala de Fuzil
E um desafio novo a cada dia
Porém cada vez mais armas e coldres
Então o equilíbrio estabelecia

Mas num certo dia ele foi pra casa
Tinha uma arma nova, desconhecida
No comércio todo segredo vasa
Seria comum semana seguida

Mostrava à esposa a arma com graça
Mostrava a relíquia recém-obtida
E ele a mirava como a uma caça

Mas uma explosão, de fora é ouvida
Apenas um tiroteio na praça
Num susto, no entanto, tirou-lhe a vida

-- Cárlisson Galdino

Special: 
Avalie: 
Average: 4 (3 votes)

Comentar