As Asas do Avião

Num ressoante assobioAs Asas da Águia
Que parte dos céus ao chão
Nosso silêncio partiu
Nas asas de um avião

Porém não partiu só isso
Rasgando os ares em vão
Num turbulento estrondo
Deixou a poluição

A floresta adormecida
Não consegue defender
Sua pureza banida

É difícil de entender
Se a ciência imita a vida
Ainda tem muito a aprender

-- Cárlisson Galdino

Avalie: 
No votes yet

Comentar