Warning Zone #41 - No Hospital

Warning Zone #41 - No Hospital

No episódio anterior, foi apresentado um resumo de tudo o que aconteceu até hoje em Warning Zone. Nele, o Grupo Satã planejava sequestrar o prefeito de Stringtown.

No quarto de um hospital, Darrel aguarda que Pandora desperte. A televisão ligada na novela.

A bala que atingiu a Stormdancer felizmente não causou muito estrago, mas o médico pediu sua internação por cautela.

Pandora: Oi?

Darrel: Oi, amor. Acordou! Como se sente?

Pandora: Ah... Normal, eu acho. Só tou cansadinha.

Darrel: Que bom. Vamos ter que melhorar nosso equipamento. Desse jeito não dá certo.

Pandora: Ai, queria ir pra casa... Queria que esse pesadelo todo terminasse...

Darrel: Não chore... Você sabe que poderíamos ir pra casa e esquecer isso tudo a qualquer momento, não sabe?

Pandora: Sei, mas com grande poderes vem grandes responsabilidades, não é isso que você vai dizer? Do filme do Homem-Aranha?

Darrel sorri para ela, já perto da cama.

Darrel: Fiquei muito preocupado com você. Pensei em muita coisa esse tempo todo.

Pandora: Pensou em desistir e deixar o Oliver dominar o mundo?

Darrel: Pensei. Mas não temos pra onde fugir. Nós estamos presos nisso tudo. Se a gente fugir, a destruição que o Oliver tá causando vai acabar chegando até nós.

Pandora: Mas e o Exército?

Darrel: Não sei. Não passou nada na TV ainda, e eu não ia querer deixar você sozinha, não é?

Pandora: Ô... Ei, e o Júnior?

Darrel: Foi pra casa.

Pandora: Tem que estudar, não é? Sorte a dele. Queria ir pra casa também. Pra nossa casinha.

Os dois se assustam com a vinheta do Plantão Urgente, que aparece na Televisão.

Apresentador: Após conseguir escapar do cerco organizado pelo Exército, o Quarteto Fantástico de Stringtown conseguiu sequestrar o prefeito Steve Silva. Não se sabe ainda quais as reinvindicações do grupo. Vejam mais detalhes logo mais no Jornal da Noite. Mais notícias a qualquer momento.

Darrel: Eles derrotaram o Exército...

Pandora: Como a gente vai parar esse bando, bem?

Darrel: Ainda não sei, mas temos que descobrir.

Darrel olha para Pandora preocupado.

Pandora: Eu queria estar bem pra gente dar um jeito nisso, mas não é pra eu sair daqui agora.

Darrel: É, o médico ainda não deu alta.

Pandora: Olha, se quiser ir ver como está o prefeito, pode ir. Só não vá enfrentar Oliver sozinho, pelo amor de Deus!

Darrel: Não vou deixar você aqui sozinha.

Pandora: Ah, meu dengo... Na verdade eu ia deixar você ir, mas meio sem querer, sabe? Queria não mesmo ficar sozinha.

Darrel a beija e acaricia seus cabelos por um momento, então volta a se sentar.

Comercial: Hoje, no Talk & Show da TV, temos uma entrevista com o ufólogo Cirius Spinaphry, para nos explicar de onde vem esses monstros que aterrorizam Stringtown. Não percam!.

Darrel: Amanhã você recebe alta.

Pandora: Então amanhã a gente vai atrás desses cabras.

Darrel: Pandora, é muito importante o que a gente está fazendo. Agora eles derrotaram o Exército! Mas não sei se quero correr de novo o risco de te perder,

Pandora: Ah, seu besta! Pior foi comigo, quando você sumiu lá no porto pra cochilar dentro da caixona! É só a gente ter cuidado. Nunca mais vamos entrar em tiroteio, e vamos evitar ao máximo ter que lutar com eles.

Darrel: Você tem razão.

Pandora: Podemos fazer uma luta indireta, com estratégias pra eles serem derrotados aos poucos.

Darrel: Tudo bem então. Amanhã a gente vai lá.

Pandora: O que será que eles querem com o Prefeito? Eles não são doidos de matar o pobre, né? Aí a casa ia cair mesmo pra eles.

Darrel: Sinceramente, nem sei. Não acho que eles queiram matá-lo, senão teriam matado ao invés de sequestrar. Sobre a casa cair, não por isso. A casa caiu pra eles foi hoje, e eles sobreviveram.

Pandora: Verdade...

A novela termina e os dois assistem ao Jornal da Noite.

Apresentador: Um grupo de super-vilões dos quadrinhos vem aterrorizando nossa cidade já há semanas. O grupo está sendo chamado na imprensa de Quarteto Fantástico de Stringtown. Hoje pela manhã o Exército entrou em operação para prendê-los.

Repórter: Boa parte do pólo tecnológico de Stringtown ficou interditada durante todo o dia. Policiais garantiam isolamento enquanto soldados do exército organizavam suas operações cercando o local onde acreditavam se encontrar os super-criminosos.

Apresentador: Mesmo com todo o esforço e com o uso de armamentos pesados, o Exército não conseguiu prender nenhum dos supercriminosos. O número exato das baixas sofridas pelas Forças Armadas ainda não foi divulgado. Após esse incrível e assustador incidente, o Quarteto Fantástico de Stringtown decidiu agir novamente e sequestrou o prefeito da cidade, Steve Silva.

Repórter: Aqui no gabinete as pessoas ainda estão em pânico. Ao que todos dizem, a ação foi rápida. Eles invadiram por aquela parede e levaram o prefeito sem qualquer cerimônia. Alguns dos seguranças tentaram reagir atirando, mas não conseguiram impedir o sequestro.

Apresentador: Se nem o Exército conseguiu pará-los, os seguranças que fugiram da cena não estão de todo errados. Até o momento o grupo não apresentou suas reivindicações. O pesquisador teólogo Lúcio Camp está aqui conosco para comentar os estranhos acontecimentos. Boa noite, Lúcio.

Lúcio: Boa noite. De fato, tudo isso que temos visto nas últimas semanas é um sinal do fim dos tempos. E é apenas o começo.

Apresentador: Você acredita que essas aberrações violentas são uma temdência?

Lúcio: Claro. Veja bem, com todo o desrespeito que o ser humano vem demonstrando para com Deus, e toda essa manipulação genética nos nossos alimentos, era inevitável que isso acontecesse.

Apresentador: Então você acredita que eles sofreram mutações alimentares?

Lúcio: Sim, é o que acredito e pra mim isso está muito óbvio. E os alimentos continuam sendo manipulados. Dessa forma o que vamos ter...

P. S.: Publicado inicialmente na Revista Espírito Livre #41.

Avalie: 
No votes yet

Comentar