Warning Zone #34 - T. A.

Warning Zone #34 - T. A.

No episódio anterior, Pandora e Darrel se veem dentro de um carro desconhecido. Descobrem que foram salvos pelo Júnior, estagiário da antiga SysAtom Technology. Antiga porque, devido ao terrível acidente envolvendo o AtionVir, ela foi destruída.

Hoje, a base está lá, mas tem muito menos a apresentar no quesito Construção do que antes do acidente. Reerguida na forma de uma “oca de metal” (oca indígena, bom ressaltar), hoje abriga o Grupo Satã, liderado por Tungstênio. E é lá o Grupo Satã que discute suas próximas ações.

Tungstênio: Vocês perceberam quanto estamos fortes, não perceberam?

Enxofre: Claro, chefia!

Tungstênio: Pois está na hora de dar continuidade com o plano.

Enxofre: Vamos invadir Brasília?

Tungstênio: Ainda não. Vocês não viram os gráficos?

Montanha: Vimos, mas já faz um bom tempo. Acho que ninguém lembra mais.

Tungstênio: Então basta OLHAREM A PAREDE!

Montanha: Ah!

Enxofre: E o que quer dizer TT?

Seamonkey: Vamos tentar twittar até ficarmos famosos? Hehe.

Tungstênio: Transporte Terrestre.

Montanha: Cale-se, molher-mulhada, para de interromper o chefe.

Tungstênio: De qualquer forma, não era isso que queria mostrar, mas o próximo passo. O Transporte Terrestre nós já temos.

Seamonkey: Tá, agora vamos procurar Transporte Aéreo.

Tungstênio: Exato. O TA.

Enxofre: E o RM é o quê, chefe? Quer dizer que a gente vai dar rm no Cigano?

Montanha: Isso já devíamos ter feito.

Tungstênio: Recrutar Mercenários.

Seamonkey: Devia ser RH ao invés de RM...

Tungstênio: É o que eu quiser que seja. Será que podemos falar do plano logo?!

Montanha: Desculpe a gente. Vá em frente, chefe.

Tungstênio: Obrigado! Pois bem, como vocês sabem não é qualquer transporte aéreo que serve pra nós. Não temos uma pista de pouso adequada e, por outro lado, estamos muito pesados hoje em dia.

Enxofre: Diaxo! E o que é que a gente vai pegar dessa vez? Um avião-cegonha?

Tungstênio: Precisamos de um helicóptero militar.

Montanha: Perfeito! Um daqueles que tem duas hélices!

Enxofre: Todo helicóptero tem duas hélices, né meu fío?

Montanha: Ah, tem as do lado! Eu quero dizer dos que tem duas hélices em cima!

Seamonkey: Aquilo não é hélice.

Montanha: Ah, vai ver se eu tou na esquina!

Tungstênio: Seria bom um desses grandes mesmo. Assim poderemos nos deslocar com mais facilidade.

Enxofre: Que massa! Peraí, onde a gente guarda ele?

Tungstênio: Encontramos um jeito. Podemos usar o terreno vizinho.

Enxofre: Mas como se tem uma empresa lá?

Tungstênio muda para uma expressão maligna.

Tungstênio: Por enquanto...

Enxofre: Gostei!

Seamonkey: E onde a gente vai achar um desses? Num container?!

Tungstênio: Eu tenho um plano. E de qualquer forma, você não vai mesmo. Este é um trabalho para homens.

Montanha: Claro, né? Vamos lidar com o exército.

Seamonkey se levanta com raiva e sai para o lugar que ela chama de quarto.

Tungstênio: Vamos até a Base Aérea de Salvador.

Enxofre: E tem isso é? Onde fica?

Tungstênio: Claro que tem. A gente descobre onde fica.

Montanha: É nessas horas que faz falta alguém que mexa em computadores.

Enxofre: E o notebook?

Montanha: Você sabe que a Semonkey queimou dois. E você quebrou um.

Enxofre: Mas eu tou falando é do outro!

Montanha: O outro a gente deixou guardado pra uma necessidade.

Enxofre: Tou ligado.

Tungstênio: De qualquer forma a culpa foi sua mesmo! Se você tivesse conseguido sequestrar alguém no pólo tecnológico enquanto estávamos no porto não teríamos esse problema hoje.

Enxofre: Pô, foi mal! Já falei!

Montanha: Temos um problema. Bases militares são muito protegidas. Como vamos fazer? Se formos até lá em um caminhão cegonha, antes de chegarmos na base já vamos ver tanques e soldados.

Tungstênio: Isso é verdade. Talvez tenhamos que arrumar um caminhão-baú.

Enxofre: E cabe a gente num caminhão-baú?

Montanha: Podemos tentar. E se lá não houver um helicóptero desses, o que a gente faz?

Tungstênio: Você acha que se não tiver um desses lá isso vai ser um grande problema? Eles têm muito brinquedo lá! De qualquer forma a gente vai encontrar algumas coisas divertidas, mas eu acho que tem sim. A Base de Salvador deve ser uma base grande.

Montanha: Ok, então a gente vai lá e...

Enxofre: Podíamos sequestrar o coronel!

Montanha: E aeronáutica tem coronel?

Enxofre: E tem o quê?!

Tungstênio: Quietos vocês dois! Não vai ser fácil chegar lá na base, imagine descobrir quem é que comanda pra sequestrar. Estamos sem Internet, esqueceram?

Enxofre: Ih, é!

Seamonkey: Essa missão de vocês não vai dar certo.

Seamonkey volta à sala, com ar triunfal.

Montanha: Por quê, sabichona?

Seamonkey: Primeiro porque um helicóptero de transporte é um alvo muito fácil para as forças armadas. Segundo porque se eu não for com vocês, quem é que vai dirigir?

Os outros três se olham espantados, procurando o que dizer em resposta.

P. S.: Publicada inicialmente na Revista Espírito Livre.

Avalie: 
No votes yet

Comentar