Warning Zone #24 - Kronolix

No episódio anterior, o grupo do mal Satã está no porto de Salvador roubando containers inteiros, colocando-os no Satãmóvel (o caminhão-cegonha que eles roubaram alguns episódios atrás). É quando aparecem Pandora e Darrel para impedir a turma de Tungstênio. Acontece que a ação do Grupo Satã seguia lenta propositadamente para que dessem tempo de ação ao Diablo (antigo Hilux, antigo Gnú, antigo... etc).

Diablo espera escondido entre o prédio e muro de fora. Pulou o muro há uma hora e conta o tempo na esperança de que um funcionário daquela empresa venha fazer qualquer coisa. O pólo tecnológico de Stringtown virou um deserto desde que o Grupo Satã começou a agir.

Diablo: Ninguém vem pra cá? Será possível? A maior empresa de criações web daqui e ninguém vem! Pô!

Ele vai até o final e olha. Nada. O lugar parece uma casa. Volta à entrada.

Diablo: Que diabo de nome é FARIG? Eu que não queria trabalhar num lugar desses! Espera...

Ele vê atentamente quando um carro para na entrada.

Anônimo1: Cara, tou com medo.

Anônimo2: Você viu o noticiário. A hora é agora. Se a gente não aproveitar que eles estão fora, não vamos poder voltar mais nunca pra buscar nossas coisas.

Anônimo1: Que viagem, né?

Anônimo3: Vai lá, Greg. Temos pouco tempo.

Greg: Tá, a gente se vê daqui a meia hora, né?

Anônimo2: É.

Alguém se aproxima e entra na FARIG. Na empresa vizinha entram os outros dois e o Diablo ainda ouve sua conversa.

Anônimo2: Vamos lá. Você pega meu note? Vou lá no servidor fazer um backup do que puder fazer.

Anônimo3: Tudo bem, mas ó... A gente não tinha que falar com o Marcos antes?

Anônimo2: Nada. A QuironHost terminou. Nada vai funcionar em Stringtown com aqueles loucos à solta...

Então eles entram e o Diablo não ouve mais nada.

Diablo: Merda. E agora? Será que um dos três é designer? Se eu segurar o Greg e ele não for designer? Ele pode gritar e os outros dois fugirem. Se eu fosse menor podia esperar perto do carro. Mó merda isso aqui.

Ele coça a cabeça, impaciente, olhando pro céu.

Diablo: Bom, eu poderia ir lá e pegar os dois manés, mas aí o Greg talvez fuja. QuironHost, nunca ouvi falar... Devem cuidar de hospedagem, mas tendo uma empresa de design vizinha, eles devem contratar a FARIG ao invés de ter designers próprios, então a chance de alguém de lá ser designer é bem pequena. Mas são dois, droga!

Ele balança a cabeça e começa a coçar um dos chifres.

Diablo: Sabe de uma coisa, acho que vou é tentar ouvir um pouco mais do que eles estão conversando.

Ele anda com cuidado pelo corredor entre o muro e o prédio da FARIG, procurando um lugar onde possa ouvir algo.

Nada...

Diablo: Véio, é foda isso... Quem devia estar aqui é a Seamonkey. Tenho que admitir. Ela consegue ser mais silenciosa e discreta que eu. E se ela é de água, deve passar pelas brechas.

Finalmente, um barulho de janelas sendo abertas.

Anônimo2: Está demorando essa cópia...

Anônimo3: Vem cá, isso não é roubo não? E o chefe, quando souber?

Anônimo2: Isso não é roubo, Raí. É uma jogada pela sobrevivência! Bora pra Recife criar uma empresa por lá.

Raí: Por que não São Paulo?

Anônimo2: Porque a quebra do pólo de Stringtown vai gerar uma demanda muito grande no Nordeste e as oportunidades aqui, nos próximos meses, serão fenomenais.

Raí: Hmmm... E já pensou num nome? Era bom a gente mesmo escolher. O pessoal de lá é meio doido! FARIG!? Isso é nome?!

Anônimo2: CRG não é um nome bom.

Raí: Como?

Anônimo2: A fórmula da FARIG: montar uma sigla com as iniciais dos donos.

Raí: Ah...

C??????????: Já pensei em um nome. Vai ser Kronolix.

Raí: Taí, nome maneiro!

C??????????: Vem de Kronos, o deus do tempo. Pra dizer que nós cumprimos com o cronograma dos projetos.

Raí: Muito bom!

C??????????: Ah, meu notebook!

Raí: É... Quer dizer que a FARIG é sigla dos nomes dos donos?

C??????????: É, e o Greg é um deles. Por quê?

Raí: Sempre pensei que fosse por outra razão.

C??????????: Qual?

Raí: Que o dono era fanho e não conseguia falar Varig direito.

Diablo: Hahahahaha!

C??????????: Quem?

Ele olha pela janela e vê a cabeça de Diablo balançando de rir, do outro lado do muro.

C??????????: Corre, cacete!

Diablo tenta ir até a frente, mas vai muito devagar, se apoiando no muro. Quando chega na calçada ainda vê o tal do Greg entrando no banco de trás e o carro saindo desembestado.

Diablo: Que droga! Perdi esses manés! Mas, pô, essa do fanho foi onda! Hahaha!

P. S.: Publicado inicialmente na Revista Espírito Livre.

Avalie: 
No votes yet

Comentar