Warning Zone #23 - Assalto ao Porto

No episódio anterior, Pandora convence Darrel a ir ao salão de beleza cuidar de seu cabelo, estressada com a pressão de ser uma heroína e não estar apresentável. O salão ficava em Stringtown e os dois partem para lá usando os poderes de Darrel. Antes que comece o tratamento de beleza, eles veem no noticiário que o grupo Satã está atacando o porto de Salvador e resolvem partir imediatamente.

Pandora: Bem? Vamos! Pegou as coisas tudinho?

Darrel: Peguei, Pandora, mas.

Pandora: Que foi, nego?

Darrel: Vamos ter que ir na sua Choquita.

Pandora: Ué, assim eles terminam fugindo, né?

Darrel: É bem possível, mas lembra o que falei sobre os meus poderes?

Pandora: Ih que meu bem tá fraquinho... A gente vai na Choquita então, ela não vai achar ruim, pelo menos ela passeia.

Darrel: É só uma moto, Pandora.

Pandora: Você também chamou ela de Choquita, não foi? Diga, vá! Né um nome bonitinho?

Darrel: Chamei, mas já me arrependi. Vamos?

Pandora: Vamos sim! Nunca mais vi Salvador! Vamo agora!

 

Montanha: Chefe, esse carro aguenta isso tudo?

Tungstênio: Tem que aguentar.

Montanha: Mas só nós três já somos bastante pesados. E ainda contêineres inteiros!

Tungstênio: Nós dois. Seamonkey vai na cabine e não pesa nada.

Montanha: Verdade, mas aguenta mesmo?

Tungstênio: Tem que aguentar.

Montanha: A gente já está aqui há tanto tempo...

Tungstênio: Estamos fazendo tudo devagar de propósito, você sabe, pra darmos tempo pro Diablo agir. Senão, certamente já teríamos acabado há pelo menos algumas horas.

Seamonkey: Ainda não vejo utilidade nessa ideia estúpida.

Montanha: Cale-se, cuspe! Vá cuidar da rota de fuga!

Tungstênio: Certamente teremos algo interessante em um desses containers.

Montanha: Seria bom se tivéssemos um microscópio novo. Tou com saudades do meu...

Seamonkey: O KPMF...

Tungstênio: Eu ficaria mais feliz se encontrasse algum armamento pesado.

Montanha: E essas coisas são transportadas assim? De bobeira em contêineres?

Tungstênio: Não é bem de bobeira. Não é qualquer um que pode chegar no porto e pegar alguns como estamos fazendo.

Montanha: É, chefe, é mesmo, mas o que esperava? Uma bomba de neutrons?

Tungstênio: Sabe que seria muito interessante ter uma?

Montanha: É mesmo. Talvez – só talvez – elas nem nos afetem, não é?

Tungstênio: Verdade.

Montanha: Mas talvez acabassem com a Seamonkey e com certeza iam exterminar o Hilux. … Falar nele, acha que foi mesmo uma boa termos deixado o Hilux lá?

Tungstênio: Hilux... Hilux agora é Diablo, você sabe. Temos que confiar uns nos outros. Não é em toda esquina que se encontra alguém com super-porderes.

Darrel: Parados aí!

Eles se viram e veem Darrel e Pandora ali na esquina, descendo da moto elétrica. Os membros do grupo Satã se olham, prevendo o novo combate entre eles.

Montanha: Como é bom o Diablo não estar aqui! Ele com certeza faria uma piadinha sobre super-heróis na esquina...

P. S.: Publicado inicialmente na Revista Espírito Livre.

Avalie: 
No votes yet

Comentar