O Amigo do Face

Foi legal ver que finalmente o Leônidas tava com tempo livre ou, pelo menos, dando atenção aos amigos. Ou que eu era amiga dele agora, sei lá. Ele sempre pareceu o tipo de cara ocupado demais, pelo menos depois que a gente se formou na escola. Agora estava diferente.

Leônidas: Olá, moçoila?

Nacília: Bwawawawa! Como?

Leônidas: É engraçado, né? Não sei onde vi essa palavra

Nacília: É sim :-)

Leônidas: Fazendo o quê?

Nacília: Tou de bobeira, por quê?

Leônidas: Sei lá!

Leônidas: Ei, como é que funciona esse negócio de cutucar?

Nacília: Bwawawaw! É só pra cutucar os outros ué!

Leônidas: É? Pra quê?

Nacília: Pra cutucarem de volta, sei lá!

Leônidas: Ah tá.

Leônidas: Podia ter o aplicativo de dar cascudo, né?

Nacília: Bwaawawaw!

Nacília: Vou sair, depois volto.

Leônidas: Tá bem.

Nacília: Beijo.

Leônidas: Beijo.

Era legal aquela época. Eu gostava. A turma tava numa de querer imitar filme americano! Tinha umas querendo ser patricinhas, um grupinho de nerd, um grupinho do futebol... Mas a outra metade da classe não entrava nessa não. Eu mesmo sempre achei coisa de gente besta. O Leônidas tinha o grupinho dele, mas era só patota, não era dessa turma querendo virar besteirol. Mas era legal. Parece que estou falando um paradoxo, né? É que o povo era besta, mas era divertido.

Nacília: Oie!

Leônidas: Moçoila! Como tá?

Nacília: Tô legal.

Leônidas: Tava vendo suas fotos hoje. Cê tá tão diferente.

Leônidas: Seu cabelo não era mais claro?

Nacília: Bwawaw! Pintei. Normal, né?

Nacília: Você também mudou.

Nacília: Por que não muda a foto?

Nacília: Assim, né por mal não, mas você tá muito esquisito nessa!

Nacília: Tem foto mais bonitinha! ^^

Leônidas: É a última que eu tirei.

Nacília: Então tá.

Leônidas: Você ainda lê gibi?

Nacília: Bwawawa! Não. Como assim?

Leônidas: Naquele dia, na aula de inglês, lembra não?

Nacília: Ah tá! Era do meu irmão!

Leônidas: É, você disse naquele dia, mas ninguém acreditou...

Nacília: Bwawaawa! Pode crer.

Nacília: Ei, tá fazendo o que hoje?

Leônidas: Nada, e você?

Nacília: Vou sair, tenho aula.

Leônidas: Ainda tá na escola?

Nacília: É, na autoescola. Vou tirar minha carteira!

Leônidas: Muito bem!

Nacília: Vou lá! Beijo.

Leônidas: Beijo.

É um saco ir pra aula teórica de trânsito, sabia? Mas querem que eu vá logo porque quando precisar dirigir eu já vou ter a carteira. Depois, quando estiver trabalhando ou na faculdade pode ser que fique mais difícil arrumar tempo pra essas coisas, né? A ideia é essa.

- Nacília?

- Quem? Fabi! Como cê tá?

- Tou bem! Nunca mais a gente se viu! Tá indo pra onde?

- Vou ali pra autoescola.

- Ah, bora que é caminho! Tou indo na casa da minha avó.

- Que bacana! Você emagreceu, né?

- É, tou fazendo academia agora. Você devia fazer também, quer dizer, não tou te chamando de gorda não! É que é bom pra gente desestressar, conhecer pessoas...

- Sei, sei...

- Daqui a pouco faz um ano que a gente saiu da escola, né? Por onde anda a turma? Vi Iabela outro dia, ela passou em Química.

- Que massa! E a Nelminha?

- Ocynelma... Ela não ia se mudar pra Minas?

- Ah é, pra morar com o pai, né?

- É. Ela mudou. Pelo menos no Facebook dela diz que está em Minas.

- Que massa! A gente tem que marcar com ela pra ir fazer uma visita, né? Pelo menos a gente conhece outro estado!

- Haha! Mesmo!

- Ah, por falar em Face... Você não adivinha quem está falando comigo agora... Nunca falava comigo na escola e agora virou um amiguinho do peito.

- Quem?

- Leônidas!

- Que brincadeira é essa, Na?

- Não, é sério!

- Não brinca com essas coisas.

- O quê?

- Não soube que há três meses ele morreu atropelado por um motoboy?

Avalie: 
No votes yet

Comentar