heterométricos

O Duelo da Estrela

A espada pesa, o ombro
Não é o aço
Mais um passo, um tombo
E outra reza

Vem de assalto um medo
Desanima
Em cima do rochedo
Grita alto

Pesa a espada, o peso
De um sertão
O coração aceso
É a enxada

Vem com banal bravura
Traz a lança
Distância não dura
É o rival

A espada: peso morto
Em sua mão
O medo não é do outro
É da mancada

-- Cárlisson Galdino

Despertar

Sabe aqueles dias
Que você acorda
O que era não é
Nem deve satisfação

O céu que sua mão
Tocou não é azul
E sob o seu pé
E por onde é que anda o chão?

Verdade e mentira
Não são absolutas
Nesse dia sem razão

Afinal viver
Um sonho qualquer
Vale a pena ou é em vão?

-- Cárlisson Galdino

Alma em Chamas

Círculos de chamas
Árvores em luto
Noite sufocante
Lágrimas, tormento

Vento desordeiro
Frio, dor e medo
Sons desconhecidos
Gritos quase mudos

Gira o fogo, queima a vida
E à fumaça, verde impera
Arde denso, fere o ar

Dor, mas voa destemida
E transpassa, desespera
E procura o outro olhar?

-- Cárlisson Galdino

O Primeiro Confronto

Vamos perseguir esses insetos invasoresLágrima Lunar
Vamos com fuzis, aprendises e seguidores
Vamos enfrentar criaturas inimagináveis
Vamos encontrar extraterrestres detestáveis

Calma, que o reforço já vem
Já chamaram forças do além
São os mocinhos dessa galáxia
Vêm de algum lugar da Via Láctia

Os monstros vêm de outro planeta
De olhos que parecem de insetos
E os heróis já vêm ajudar

Mas nós ainda vamos lutar
E os heróis ainda estão no Sol
E isso tardará a acabar

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Afrodite

Ir ao espaço pra passar o tempoLágrima Lunar
Apenas por não ter o que fazer
O que se vê além
Daquilo que se vê?

Passo ao passado pra ver que não lembro
As cenas: eu só olhava você
Será assim também
Mas não precisa ser

Oh, Afrodite, não és africana
Greco-romana, sueca ou chinesa
És tudo isso e mais

Não é por nada que por aí vago
Um dia encontro a ti n'alguma órbita
Aqui no Brasil

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Amor Cósmico

Sigo os teus passosLágrima Lunar
Todos os dias, ao te ver sair
Sigo os teus passos
Todos os passos que posso sentir

E te abraço
Todas as horas em que você vem
E te abraço
Todas as vezes, te beijo também

E tudo faço
Para te ter por um pouco mais
Mais e mais e mais

Mas o espaço
Termina por levá-la de mim
Pros braços astrais

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Sozinho na Lua

Da Lua vejo a TerraLágrima Lunar
Sozinho, no vazio
Ao dia o calor fere
À noite fere o frio

Um vazio que aterra
Estado que entedia
Resisto pela inércia
A cada novo dia

Na Lua entregue à solidão
Não há ninguém com quem falar
Nem mesmo São Jorge ou dragão

Único habitante lunar,
Espero um dia a salvação
Quem poderá me resgatar?

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Ansiedade

Há algo erradoBala de Fuzil
Numa viagem comum
Não foi nada natural
O tempo ficou parado

Há algo errado
Tudo que nunca se via
A paisagem verde e anil
Era uma fotografia

Há algo errado
É sua ansiedade
Por deixar o seu passado

Por rixa ou necessidade
Mesmo sentindo algo errado
Ele alcança a cidade

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Tristeza na Festa

O povo agora berraBala de Fuzil
Ao grande vencedor
Que matou sem temor
Seu parceiro de guerra

Seu único aliado
Morto por suas mãos
Eram como irmãos
Hoje está acabado

Torcedores radicais
Comemoram pelas ruas
A morte de alguém por trás

Só restam tristezas suas
E sua arma não quer mais
E o rio agora tem duas

-- Cárlisson Galdino

Special: 

Páginas